quarta passada

____ Na quarta passada duas coisa boas aconteceram…

____ Encontrei um grande amigo que logo embarcaria para uma imprevisível jornada com sua garota, do Brasil para a Espanha, sem data de volta. Que momento decisivo! Antes de pararmos em qualquer lugar com mesa e um pouco de silêncio, passamos numa. Perguntei se ele já tinha livro para levar, respondeu que alguns, além de tudo o que se tem para mudanças de vida inteira para outro país. Gostaria comprar Cem anos de solidão, em português mesmo, para ele não esquecer da nossa língua. Ele perguntou para uma moça se havia um outro livro, pensei “é esse que vou compra pra ele, já que ele quer…” Tinha o livro, mas em encomenda, cerca de quatro semanas. Já era, pensei, mas me estranhou quando ele disse “tá ótimo, vou levar.” Na hora que ela perguntou os dados da encomenda, ele pediu os meus. Daqui três semanas chega meu presente… Depois fomos até algum lugar qualquer da rua augusta e colocamos um pouco os assuntos da vida em dia. Desejamos boas energias para os tempos futuros…

____ Eu precisava sair para encontrar uma garota lá embaixo no sesc consolação, fazia tempos que não a via também, além de ter um espetáculo de dança para assistirmos. Um dos melhores que já presenciei, mesmo com pouca experiência nessa área. Um casal de dançarinos, um trio musical composto de mulheres que gostei até das músicas-ruídos. Belos dançarinos, belas imagens, uma interessante inspiração para a vida. Desde o começo queria ter uma camera para capturar o tempo e depois desenhar os movimentos… o espetáculo chama Maybe, foram apenas dois dias e eu fui no último. Se tivesse mais, iria mais. Desse jeito. Teve até referência ao La notte em certo momento. A peça tinha alguma coisa relacionada com deficientes visuais, em alguns momentos do espetáculo vinha uma voz do além e narrava um pouco o que acontecia ao palco. Interessante, acrescentou ao todo. Conversando depois, pude entender um pouco mais sobre meus próprios gostos. Gostei logo de cara da peça pois trata de casal, de humanos em relações, de apoios, de atração, de repulsa, de amor, leveza, de talvez… talvez dê certo, talvez não, talvez deu o que tinha que dar, talvez nunca foi, talvez é, talvez será.  Talvez nada. É esquisito me pegar pensando nisso.

____ Semana passada. O tempo passa que a gente nem percebe direito.

uma pergunta

o que te faz feliz?

Como não sabia o quê responder, ele apenas levantou os ombros e entregou as palmas da mão. Qualquer frase que saísse de sua boca seria um erro, pensou, pois a felicidade não tem um movimento de fora para dentro, não dá para apontar. Um pequeno ser humano que acha graça num bichinho de asas coloridas – a resposta não trouxe real satisfação, mas evocou a leveza das crianças, a beleza de uma borboleta e a sutileza de imaginar uma resposta em algo mais puro, natural.

10 anos ou 10 mil horas

____ Existe um tal pensamento que para se tornar mestre em algum ofício, são necessárias dez mil horas de prática/estudo/treinamento/experiência/. Em outro lugar, diz dez anos… e eu me pergunto de onde vem essa necessidade de ser bom, o desejo de ser o melhor? Nunca tive senso de competição – com os outros, pelo menos, mas a pressão/exigência que jogo (ou jogava!) para dentro é suficiente para podar qualquer possibilidade criativa.
____ As palavras têm importância tão diferente… quando se lê um livro, é impressionante a possível força. Podemos sentir as palavras e seus signifcados. Agora, quando eu tento escrever, me parece tudo tão descordenado desconcertante. Fica chato, pois não consigo resolver o que tava na cabeça. Essa falta de clareza na escrita deve ter alguma relação com a falta de clareza no meu pensamento… se se seguir uma lógica literária…
____ Aí parece que não é apenas um jovem impulso, mas realmente existe uma qualidade importante em não racionalizar tanto as coisas. Como é fácil achar conforto e dizer: é surrealismo. Tudo o que eu faço, de mexer em corrente elétrica até este ato de escrever num blog, o desejo é saber construir bem, de acordo com as qualidades que atraem, para desconstruir melhor ainda. É um dos grandes aprendizados que tive com Picasso.
____ E eu aqui, ao invés de me deitar, estou me dedicando as musas. Só faltam 9999,8 horas ou olá, 2026, lembra de hoje? Era assim…

móoca, são paulo, brasil — 04:05 25.06.2016