d04 – manhã

____já na caminhada da manhã senti uma leveza e sabia que as coisas seriam diferentes de ontem. sem crises de espaço e saudades braba. o céu está um pouco nublado, mas o sol apareceu algumas vezes. me fez pensar como foi bom ter aproveitado plenamente o céu aberto dos outros dias. se fechar ou chover nos próximos, já tive o sabor de aproveitar inteiramente o cantinho da meditação. apareceram vários turistas, normal para finais de semana. música alta, drone e muitas poses para fotos. quando começaram a chegar perto, olhei para o mar e ví golfinhos. bom sinal, boa troca. e justo hoje que não levei camera… é, justo hoje. voltei um pouco mais cedo, cá escrevo e logo soneca.

uma pergunta

o que te faz feliz?

Como não sabia o quê responder, ele apenas levantou os ombros e entregou as palmas da mão. Qualquer frase que saísse de sua boca seria um erro, pensou, pois a felicidade não tem um movimento de fora para dentro, não dá para apontar. Um pequeno ser humano que acha graça num bichinho de asas coloridas – a resposta não trouxe real satisfação, mas evocou a leveza das crianças, a beleza de uma borboleta e a sutileza de imaginar uma resposta em algo mais puro, natural.

10 anos ou 10 mil horas

____ Existe um tal pensamento que para se tornar mestre em algum ofício, são necessárias dez mil horas de prática/estudo/treinamento/experiência/. Em outro lugar, diz dez anos… e eu me pergunto de onde vem essa necessidade de ser bom, o desejo de ser o melhor? Nunca tive senso de competição – com os outros, pelo menos, mas a pressão/exigência que jogo (ou jogava!) para dentro é suficiente para podar qualquer possibilidade criativa.
____ As palavras têm importância tão diferente… quando se lê um livro, é impressionante a possível força. Podemos sentir as palavras e seus signifcados. Agora, quando eu tento escrever, me parece tudo tão descordenado desconcertante. Fica chato, pois não consigo resolver o que tava na cabeça. Essa falta de clareza na escrita deve ter alguma relação com a falta de clareza no meu pensamento… se se seguir uma lógica literária…
____ Aí parece que não é apenas um jovem impulso, mas realmente existe uma qualidade importante em não racionalizar tanto as coisas. Como é fácil achar conforto e dizer: é surrealismo. Tudo o que eu faço, de mexer em corrente elétrica até este ato de escrever num blog, o desejo é saber construir bem, de acordo com as qualidades que atraem, para desconstruir melhor ainda. É um dos grandes aprendizados que tive com Picasso.
____ E eu aqui, ao invés de me deitar, estou me dedicando as musas. Só faltam 9999,8 horas ou olá, 2026, lembra de hoje? Era assim…

móoca, são paulo, brasil — 04:05 25.06.2016